O que fazer para as memórias de aprendizado durarem?

Ninguém está imune as armadilhas do esquecimento. Os alunos, muitas vezes, não conseguem bons resultados por não conhecerem técnicas de estudo eficientes. Neste sentido, apresentamos 10 técnicas citadas por Hockenbury, Hockenbury (2003)  para melhorar a sua memória e a de seus alunos.

  1. Focalize a atenção- Os problemas em absorver novas informações surgem quando sua atenção é desviada para outros pensamentos, barulhos. A televisão é um dos culpados.
  2. Comprometa-se a utilizar o tempo necessário – Quanto mais tempo você passar estudando, melhor será o seu entendimento do assunto e você se lembrará por mais tempo. Dedique tempo para ler o texto suficientemente para ler o texto cuidadosamente.
  3. Distribua suas sessões de estudo– A prática de distribuição significa que você aprende em várias sessões de estudo, o que lhe dá tempo para promover e incorporar mentalmente as informações. Os estudantes que utilizam a abordagem de distribuição de aprendizagem retém, de forma significativa, mais informações que os estudantes que apenas se preparam apressadamente para os exames ou estudam intensivamente um dia antes. Estudar a noite inteira para realizar a prova  pela manhã é a forma menos eficaz de se aprender novos assuntos.
  4. Organizar as informações– Temos uma tendência natural para organizar informações na memória de longo prazo em categorias. Você pode tirar vantagem dessa tendência organizando a informação que deseja lembrar. Resuma os capítulos ou as anotações da aula. Use títulos e subtítulos como categorias ou crie as suas próprias categorias. Para cada uma dela faça uma lista e descreva os conceitos, definições e ideias. Esta estratégia pode duplicar a quantidade de informação retida na memória.
  5. Elabore material– Você pode perceber que cada texto ou conceito desse texto é formalmente definido em uma ou duas sentenças, Mas também colocamos um parágrafo para lembrar-lhe do conceito. Envolva-se em um ensaio elaborado e ativamente processando as informações em significados. Relacione o que está aprendendo a exemplos de sua própria vida. Reaja aquilo que lê, escrevendo comentários ou suas perguntas na margem do texto. Escreva sentenças, utilizando o termo ou o conceito de forma precisa.
  6. Utilize imagens visuais– Dois códigos de memória são melhores que um. Utilize ilustrações ou sublinhe conceitos com canetas coloridas.
  7. Explique a um amigo– Após compreender o que leu o que estudou explique a um amigo ou a um parente. As pesquisas apontam os benefícios desta estratégia.
  8. Reduza a interferência dentro de um tópico– Se você confunde termos ou conceitos relacionados, pode ser que esteja experimentando interferências nas suas memórias para informações semelhantes. Para minimizar estas interferências da memória, divida o capítulo em seções que possam facilitar seu trabalho, então apreenda as informações essenciais de cada sessão. A medida que você encontra novos conceitos, compare-os com os conceitos aprendidos anteriormente, procurando semelhanças e diferenças. Se você construir memórias distintas para as informações importantes à medida que progride no assunto, terá maior probabilidade de distinguir os conceitos, evitando a confusão dos conceitos na memória.
  9. Reaja ao Efeito de Posição sequencial – se refere a nossa tendência de lembrar, de forma mais eficaz  a informação no início e no final de uma sequencia. Para lutar contra isso, dedique um tempo maior para a informação que fica no meio. Uma vez que você aprendeu uma sequencia  comece as revisões em pontos diferentes.
  10. Utilize as dicas” do contexto para estimular a sua memória– O ideal é estudar no local onde fará o exame. Caso não seja possível, quando estiver realizando uma prova, imagine que suas anotações estão na sua frente e você está sentado onde costuma estudar. Simplesmente imaginar o lugar onde você aprendeu a informação pode estimular essas memórias.                                                                                                                                                                                       Adaptado de Hockenbury, Hockenbury. Descobrindo a Psicologia, Ed. Manole. 2003.

UM AUTOR NA SUA ESCOLA

Você já pensou em levar para a sua escola um autor de livros infantis?

É um momento de incentivo à leitura e escrita!

As crianças podem  refletir sobre os processos que envolvem a criação, construção e edição de um livro.

Então convide um autor!

Veja alguns momentos vividos pela autora Cris Sousa.

 

ESCOLA MARISTA CHAMPAGNAT DE VARGINHA- 2017

Fotos retiradas do site https://marista.edu.br/champagnat_varginha/?dt_gallery_category=galeria&paged=7

?

?

 

COLÉGIO SÃO JOSÉ- POUSO ALEGRE – MG- 2018

Nossa,filho(a)! Como você é inteligente!

Muitos pais exclamam orgulhosos para os filhotes: Como você é inteligente!
Alguns contam para os parentes e para os amigos o quanto seu filho faz cálculos perfeitos ou aprende as coisas muito facilmente.
Estas situações são muito comuns quando a criança é pequena e começa a descobrir o mundo e os pais começam a descobrir os potenciais de seu filho(a).
A criança escuta e fica orgulhosa de seu próprio potencial! Isso é bom, SEM exagero!
O exagero acontece quando a criança escuta dos pais, da família e às vezes de amigos ou desconhecidos . E acaba acreditando que ele é muuuuuitooooo inteligente.
A pessoa inteligente, de acordo com nossa cultura, é aquele que sabe tudo! E é esta a interpretação que seu filho terá: que ele deve saber tudo!
TUDO???
Impossível, não podemos saber tudo!
Com toda esta vivência a criança passa a acreditar que precisa saber tudo, além de sentir o medo de frustrar seus pais quando não souber alguma coisa.
A criança entra na escola e começa a viver situações em que aprenderá com facilidade e outras nas quais apresentará dificuldades.
Na escola, ela necessita sair da passividade das informações prontas e precisa se esforçar para aprender!
No entanto, a criança não aprendeu o que é ser esforçado pois quando se sabe tudo não se faz esforço! Elogie seu filho (a), mas lembre – se que ser somente inteligente, pode não conduzi-lo ao sucesso. O ingrediente principal do sucesso é o esforço e a persistência.
Então ao elogiar diga: não desista, você é esforçado!
Que criança esforçada que eu tenho como filho! Amo e admiro você! Você é inteligente, mas precisa se esforçar!
Convença seu filho( a) que ele é esforçado e deixe a inteligência dele(a) fazer o papel dela na aprendizagem!
Pense nisso!

Bilhete para a família

Uma prática pedagógica comum nas escolas é a utilização de bilhetes para as famílias. No entanto, o conteúdo dos bilhetes, muitas vezes, reportam às famílias situações de conflitos ocorridos nos ambientes escolares.

Uma forma de conquistar a criança é o elogio! Então, na primeira oportunidade, envie um bilhete para a família elogiando a melhora  no comportamento do seu aluno ou sobre alguma situação na qual a criança apresentava dificuldades.

Com o seu reconhecimento a criança começará a apresentar melhora de comportamento, além de se esforçar mais nas atividades que apresentava dificuldades.  Se você criar este hábito em sala de aula evitando os bilhetes de cobrança e valorizando aqueles que reportam elogios os seus alunos terão tendência à uma melhora de comportamento e maior interesse pelo aprendizado.

Deixe-nos um relato de sua experiência, será muito bom compartilhar com outros professores!

 

Bilhetes da família no caderno

Você acha que somente o professore deve escrever no caderno do seu filho elogiando e incentivando?

Você também pode fazer isso! E as crianças amam pois se sentem valorizadas!

Escreva para seu filho que ele está melhorando! Que sua letra está mais bonita! Que ele é capaz e que você ama seu progresso! Faça ele perceber que você está prestando atenção naquilo que ele consegue fazer!

Reconhecer seus pequenos progressos contribui para que a criança se esforce e tente melhorar em outras situações de desafio.

O que seu filho(a) mais deseja é que você o ame!

A demonstrar este amor no caderno escolar através de um bilhete, você também está ensinando que seu aprende é importante! Além de ensinar que você o admira quando há esforço nos desafios escolares. Estas atitudes o incentivarão a aprender mais e melhor!

Seja presente na vida de seu filho (a).

Ele precisa de você!

Cuidado com o chapéu de “burro”

Antigamente, o chapéu de “burro” era utilizado como forma de punição das crianças que não aprendiam ou tinham dificuldades escolares. Hoje, esta prática não é utilizada, no entanto algumas famílias continuam a se referir às crianças desta forma.

Colocam um chapéu invisível, porém visível ao coração!

Xingar a criança ou jovem de burro ou alegar que não vai ser nada pois não consegue aprender, são formas de convencê-lo desta mentira. Estas atitude propiciam o aumento das dificuldades escolares e de aprendizado de vida.

Tenha certeza de que ele vai acreditar em você!

Então convença-o de aspectos positivos e de sua capacidade em superar desafios e de fazer dar certo!

O aprendizado escolar depende, também, de autoconfiança! Mas para que ele desenvolva esta capacidade precisa que tanto a família quanto o profissional façam elogios quando houver conquistas!

Não coloque o chapéu!

Cris Sousa

ESTANTE

Neurociência e Educação: como o cérebro aprende é um livro para educadores e para os amantes das neurociências.

Com uma linguagem simples os autores  Ramon M. Cosenza e Leonor B. Guerra, professores da UFMG, fazem um passeio delicioso explicando a organização geral do sistema nervoso e sobre o seu desenvolvimento. Explicam sobre as funções da atenção, da memória, das emoções, dos processos envolvidos no aprendizado da leitura e dos números e ainda incluem um capítulo sobre as dificuldades de aprendizagem. Vale a pena conhecer este trabalho!

 

 

PIAFEX- Programa de Intervenção em autorregulação e funções executivas é um excelente material que deve ser conhecido e estudado pelas profissionais de escolas.

São apresentos separadamente o livro que  é um manual de atividades específicas para crianças entre 5 e 6 anos estudantes da Educação Infantil e uma caixa com material de suporte para as atividades. Proposto por Natália Martins Dias e Alessandra Gotuzo Seabra tem como foco a intervenção em autorregulação e funções executivas propondo atividades que trabalham aspectos muito valorizados nas práticas pedagógicas como: sequência e organização de ideias, categorização de ideias, organização de ideias.  Ao ser estudado pelo profissional é possível que haja identificação da utilização de algumas atividades como a classificação com blocos lógicos (categorização de ideais).  Assim o professor conseguirá compreender, por um outro prisma, o que ocorre com o pensamento da criança quando estimulada com essas atividades. É um trabalho de grande valor para a educação dos pequenos. Vale a pena conhecer!

Professora Coruja – parceria com atividades para você

Lorena Carvalho é formada em pedagogia e atua na área da educação, alfabetização, desenvolvimento infantil, inteligência emocional e análise comportamental. Tem formação em Professional & Life Coach com certificação Internacional pela CoHE Institute.
Criadora do site Professora Coruja, um site educação voltado para professores e pais que desde 2015 produz dicas, tutorais, matérias, atividades, downloads e material de apoio.

www.professoracoruja.com.br
Youtube.com/professoracoruja
Instagram.com/professoracoruja
Facebook.com/professoracoruja
contato@professoracoruja.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Você sabe o que é a Síndrome de Írlen

A síndrome de Írlen é  uma disfunção perceptual e dificuldade no processamento visual. Trata-se de uma alteração que não envolve diretamente a acuidade visual, mas sim uma alteração no processamento das informações oriundas do sistema visual por parte do Sistema Nervoso Central.

O Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães, por meio de sua Fundação, tem por objetivo conscientizar o educador sobre as alterações relacionadas ao processamento visual e auxiliar, com  parcerias firmadas com escolas e instituições de apoio, crianças e adultos com este tipo de dificuldade. Como parte deste trabalho são capacitados profissionais das áreas de educação e saúde vpor meio de cursos exclusivos de formação, a realizarem uma triagem dos portadores destas dificuldades. 

CARTILHA SOBRE SÍNDROME DE ÍRLEN – HOLHOS CLICK AQUI

CLICK AQUI – FOLDER DE EXPLICAÇÃO DA SÍNDROME DE ÍRLEN

 

 

 

 

Filmes para educar sobre diversidade

Lista que tem circulado nas redes sociais. É uma lista útil para quem quer aprender e ensinar sobre diversidade. (Alguns filmes não devem ser passados para crianças, assim sugere-se que sejam assistidos antes da escolha)

DEFICIÊNCIA FÍSICA

1. Ferrugem e Osso
2. Espíritos Indômitos
3. Amargo Regresso
4. Carne trêmula
5. Feliz ano velho
6. Nascido em 4 de Julho
7. O óleo de Lorenzo
8. O Homem Elefante
9. The Other Side of the Mountain – Uma janela para o céu (Parte 1 e 2)
10. Dr. Fantástico
11. Johnny vai à guerra
12. Meu pé esquerdo
13. Inside I’m Dancing
14. The Best Years of Our Lives
15. Mar Adentro
16. Murderball
17. As sessõoes
18. Intocáveis
19. Gabi, uma história verdadeira.

DEFICIÊNCIA AUDITIVA

1. A música e o silêncio
2. Filhos do silêncio (Children of a lesser God, 1986)
3. Adorável professor (Mr.Holland’s opus)
4. O piano
5. O país dos surdos
6. The Dancer
7. Black
8. O filme surdo de Beethoven
9. O segredo de Beethoven
10. Los amigos
11. Querido Frankie
12. Tortura silenciosa
13. And Now Tomorrow
14. Cop Land
15. And Your Name Is Jonah
16. Sweet nothing in my ear
17. Personal Effects

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL/COGNITIVA

1. City Down
2. Forrest Gump, o contador de histórias
3. Gaby, uma história verdadeira
4. Gilbert Grape – Aprendiz de sonhador
5. Meu filho, meu mundo
6. Benny & Joon: Corações em conflito
7. Dominick and Eugene (Nicky and Gino)
8. O Enigma de Kaspar Hauser
9. O guardião de memórias
10. O oitavo dia
11. Simples como amar
12. Uma lição de amor
13. Shine – Brilhante
14. Mozart and the Whale (Loucos de amor) (en)
15. O óleo de Lorenzo
16. Eu me chamo Elisabeth
17. Inside I’m Dancing (en)
18. Meu nome é Radio
19. O Primeiro da Classe (Front of the class / Síndrome de Tourette)

DEFICIÊNCIA VISUAL

1. O Sino de Anya
2. Além dos meus olhos
3. Perfume de mulher
4. À primeira vista
5. Dançando no escuro
6. Demolidor
7. Castelos de gelo
8. Ray
9. Quando só o coração vê
10. Um clarão nas trevas
11. Jennifer 8 – A próxima vítima
12. La symphonie pastorale
13. Vermelho como o céu
14. Eu Não Quero Voltar Sozinho

DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA

1. Amy
2. O Escafandro e a Borboleta
3. Helen Keller and Her Teacher
4. O milagre de Anne Sullivan (br) / O milagre de Helen Keller (pt)
5. The Unconquered (Helen Keller in Her Story)
6. Cegos, surdos e loucos
7. Sob suspeita
8. Uma lição de amor
9. Experimentando a vida
10. Black
11. Borboletas de Zagorsk

AUTISMO

1. Meu amargo pesadelo
2. Meu filho, meu mundo
3. O garoto que podia voar
4. Rain man
5. Gilbert Grape: aprendiz de sonhador
6. Retratos de família
7. Testemunha do silêncio
8. Prisioneiro do silêncio
9. A sombra do piano
10. A lenda do pianista do mar
11. Código para o inferno
12. Ressurreição
13. Experimentando a vida
14. Uma viagem inesperada
15. Loucos de amor
16. Um certo olhar
17. Um amigo inesperado
18. O nome dela é Sabine
19. Ben X: a fase final
20. Autismo: o musical
21. Sei que vou te amar
22. Mary e Max: uma amizade diferente
23. A menina e o cavalo
24. A mother’s courage: talking back to autism
25. Adam
26. Temple Grandin
27. Meu nome é Khan
28. Ocean Heaven
29. Um time especial
30. Tão forte, tão perto
31. Arthur e o infinito: um olhar sobre o autismo
32. White frog